Cabul: Ataque a templo sikh no Afeganistão mata duas pessoas

By | Junho 18, 2022

Sete agressores tentaram invadir o templo nas primeiras horas da manhã de sábado, jogando granadas contra os seguranças que estavam na entrada. Os atacantes também detonaram um carro-bomba na área, mas não houve vítimas na explosão.

Todos os sete agressores armados foram mortos após horas de confrontos dentro do complexo do templo, disse Zadar. Não houve aquisição imediata.

Um membro das forças de segurança e um crente sikh foram mortos no ataque, informou a agência de notícias estatal Bakhtar.

O funcionário do templo Gornam Singh disse à Reuters que havia 30 pessoas no templo no momento do ataque. “Não sabemos quantos estão vivos ou quantos estão mortos”, disse ele, acrescentando que os funcionários do templo não sabiam o que fazer porque o Talibã não os deixava entrar.

Os sikhs são uma pequena minoria religiosa no Afeganistão, com muito poucos remanescentes da tomada do Taleban no ano passado.

Grupos religiosos minoritários como os sikhs têm sido alvo de violência no país. Em 2020, 25 pessoas foram mortas em um ataque a outro templo sikh em Cabul, pelo qual o ISIS reivindicou a responsabilidade.

Um homem joga água em cinzas fumegantes em uma casa danificada quando um veículo carregado de explosivos detonou em meio a um ataque a um templo sikh em Cabul.

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (UNAMA) condenou o ataque, escrevendo em um tweet que “os ataques a civis devem parar imediatamente. A UNAMA pede a proteção de todas as minorias no Afeganistão, incluindo Sikhs, Khazars e Sufis”.

O embaixador da União Europeia no Afeganistão disse que o ataque foi terrível e que “o pluralismo religioso (e étnico) deve ser protegido com força total”.

O Ministério das Relações Exteriores da Índia disse estar “profundamente preocupado com os relatos vindos de Cabul de um ataque a St. Gurudwar naquela cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.